Novembro teve melhor média diária de vendas de veículos em quase dois anos

[caption id="attachment_47389" align="aligncenter" width="300"] O volume total produzido no ano passado (2,248 milhões) deverá ser superado já na próxima sexta-feira, 9 de dezembro. (Foto: reprodução/Feepik)[/caption]

Novembro teve melhor média diária de vendas de veículos em quase dois anos

Segundo a Anfavea, resultado é reflexo da produção que se manteve elevada desde maio

Pelo sétimo mês consecutivo, a produção mensal se manteve acima do patamar de 200 mil autoveículos. Em novembro, 215,8 unidades saíram das linhas de montagem, quase 5% a mais que no mês anterior e que em novembro de 2021. Com isso, o volume total produzido no ano passado (2,248 milhões) deverá ser superado já na próxima sexta-feira, 9 de dezembro, de acordo com cálculos da ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). Na comparação do acumulado dos 11 primeiros meses, a produção de 2022 supera a de 2021 em 6,9%.

Além da produção se recuperando, apesar das restrições de semicondutores, o Presidente Márcio de Lima Leite comemorou a média diária de vendas de 10,2 mil unidades. “É o melhor resultado desde dezembro de 2020, apesar da inflação e das dificuldades de crédito. O varejo continua num bom ritmo de recuperação, e as vendas diretas cresceram muito, em especial as locadoras, que estão enfim recompondo a idade média de suas frotas”, destacou o dirigente.

Em novembro, a despeito de dois feriados e das atenções voltadas para a Copa do Mundo, o ritmo de vendas foi muito bom, com emplacamentos de 204 mil unidades, alta de 12,8% sobre outubro e de 17,9% sobre o mesmo mês do ano passado.

Em volume, novembro só ficou atrás de agosto, que teve três dias úteis a mais – por isso a média diária superior no mês passado. No acumulado dos 11 meses, 2022 está 1,3% abaixo do mesmo período de 2021, mas automóveis e ônibus isoladamente já estão em vantagem sobre o ano anterior, enquanto caminhões e comerciais leves estão aquém.

As exportações se mantiveram num bom patamar pelo segundo mês seguido, após a queda em setembro em função de questões logísticas. O acumulado de 450 mil unidades já supera em 34,3% os embarques dos primeiros 11 meses do ano passado.

- Restam apenas 10 mil unidades para atingir as 460 mil unidades projetadas por nós para o fechamento do ano, ou seja, superaremos com folga a previsão feita em junho - celebrou Márcio de Lima Leite. Em novembro, as exportações foram de 43,4 mil autoveículos, 1,6% a mais que em outubro e impressionantes 55% de crescimento sobre novembro de 2021.

Pelo segundo mês seguido o México superou a Argentina como principal destino dos automóveis brasileiros exportados, em função das restrições cambiais no país vizinho. No acumulado do ano, a Argentina ainda lidera com 29% das unidades nacionais embarcadas, seguida por México (18%) e Colômbia (16%). Mas vale destacar que no ano passado a Argentina respondia por 36% das nossas exportações.

Fonte:ANFAVEA

Compartilhe :